Plantão
Eleições 2022

Justiça Eleitoral gaúcha divulga nota de repúdio a declarações de Bolsonaro sobre supostas fraudes

Publicado dia 11/07/2021 às 03h13min
"Uma acusação tão grave à Justiça Eleitoral alcança milhares de servidores e seus familiares", afirmou o TRE-RS

O TRE-RS (Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul) divulgou, neste sábado (10), uma nota de repúdio às declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre supostas fraudes nas eleições no Brasil.

“Novamente, o mandatário do mais alto cargo eletivo do País – ocupado através do voto popular obtido nas urnas eletrônicas em 2018 – atacou o processo eleitoral brasileiro, desta vez imputando à Justiça Eleitoral a prática de atos violadores do sistema de votação, sem indicação de quaisquer provas. A Justiça Eleitoral brasileira não é composta por urnas eletrônicas, mas sim por servidores públicos que dedicam suas vidas à efetivação da democracia brasileira por meio de eleições íntegras, reconhecidas internacionalmente. A urna é apenas um componente em meio ao ecossistema de segurança que circunda o processo de votação. Uma acusação tão grave à Justiça Eleitoral alcança milhares de servidores e seus familiares, colocando em xeque a abnegação dos comprometidos brasileiros que representam esta Justiça. A acusação é inaceitável”, diz a nota.

“Esse reiterado discurso hostil, ao mesmo tempo em que contribui para o estímulo da violência, da polarização política e da desvalorização das instituições públicas do País, representa manifesto ataque ao Estado Democrático de Direito. A história da democracia brasileira foi marcada por inúmeras fraudes, mas não há nenhum registro de que alguma delas tenha sido perpetrada pela própria Justiça Eleitoral, muito pelo contrário. Por essas razões, o TRE-RS, além de repudiar as infundadas e gratuitas acusações, solidariza-se com todos os servidores da Justiça Eleitoral e com aqueles que, de forma direta ou indireta, contribuíram para o sucesso das eleições democráticas realizadas posteriormente ao advento das urnas eletrônicas. Solidariza-se também com o ministro Luís Roberto Barroso, em razão dos ataques pessoais por ele sofridos”, prossegue o texto assinado pelo desembargador Arminio José Abreu Lima da Rosa, presidente do TRE-RS.

Fonte: Rede Pampa / Divulgação: scctv.net.br