Plantão
Olimpíadas 2021

Martine Grael e Kahena Kunze conquistam medalha de ouro para o Brasil na vela

Publicado dia 03/08/2021 às 04h47min
Carioca e paulista já haviam chegado ao topo do pódio na Rio 2016 (Foto: Júlio César Guimarães/COB)

Os relógios marcavam quase 1h da manhã desta terça-feira (3) no Brasil quando, do outro lado do mundo, a carioca Martine Grael e a paulista Kahena Kunze conquistaram a medalha de ouro da classe “49erFX” de vela na Olimpíada de Tóquio. Na última regata, elas chegaram em terceiro lugar mas já estavam à frente das rivais diretas pelo título.

A prata foi conquistada pelas alemãs Tina Lutz e Susann Beucke, ao passo que as holandesas Annemiek Bekkering e Anette Duetz levaram o bronze.

Com o resultado, as brasileiras se tornaram as primeiras brasileiras, independente do gênero feminino ou masculino, a alcançarem essa façanha em duas olimpíadas consecutivas. Isso porque elas já haviam subido ao topo do pódio nos Jogos do Rio de Janeiro (2016).

Trata-se, ainda, do oitavo ouro da vela na história das Olimpíadas para o Brasil, mantendo a modalidade como a mais dourada do país. Além dos oito ouros, são três pratas e oito bronzes, com 19 no total.

A prova

Martine e Kahena foram consistentes durante toda a competição. Em 12 regatas, conseguiram duas vitórias e sempre estiveram entre as primeiras colocadas. Chegaram na última prova dependendo apenas de si, embora estivessem empatadas em pontos com a Holanda, mas atrás no critério de desempate.

No início da regata, as brasileiras optaram por uma direção diferente das adversárias e assumiram a ponta, mas com a argentina bem colocada. As holandesas estavam um pouco para trás, brigando pela terceira posição. Na primeira boia, as brasileiras contornaram em terceiro, mas à frente das rivais diretas pelo título, as holandesas e alemãs.

Já na segunda boia, Argentina e Noruega seguiram na frente, e as brasileiras seguiam em terceiro, posição que lhes dava, no momento, o título. Holanesas e britânicas caíram para as últimas posições após se enroscarem na virada da boia.

Na terceira, as argentinas seguiam na liderança, com as norueguesas em segundo, mas isso não influenciava em nada na briga das brasileiras, que passaram em terceiro, com uma vantagem de mais de 20 segundos para as alemãs, que ainda podia tirar o título de Martine e Kahena.

No fim, as argentinas venceram a regata, seguidas das norueguesas. As brasileiras passaram em terceiro lugar e comemoram a medalha de ouro, já que alemãs e holandesas ficaram para trás.

Fonte: COB / Rede Pampa / Divulgação: scctv.net.br