Plantão
Olimpíadas 2021

COB repudia atitude do futebol brasileiro no pódio olímpico

Publicado dia 09/08/2021 às 01h29min
Modalidade foi a única de todos os medalhistas brasileiros a não vestir o agasalho do Time Brasil no pódio

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) veio a público na madrugada deste domingo, pelo horário brasileiro, para "repudiar" a atitude da seleção brasileira masculina de futebol de não usar o uniforme oficial do Time Brasil no pódio, após a final olímpica, e prometer "medidas" contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) .

Após conquistar o bicampeonato olímpico neste sábado, os jogadores da seleção subiram ao pódio com seus agasalhos amarrados na cintura e vestindo a camisa de jogo. Pelas regras do COB, todos os atletas que estão nos Jogos de Tóquio, independentemente da modalidade, devem usar o material da Peak, patrocinadora da entidade, no pódio e nas cerimônias oficiais.

Mas os jogadores descumpriram esse acordo e vestiram apenas o uniforme de jogo, da Nike, patrocinadora da CBF. A reportagem do Estadão observou no estádio Internacional de Yokohama que oficiais da organização da Olimpíada pediram aos atletas que vestissem os seus agasalhos, ainda no túnel que dá acesso ao gramado. Além de ignorar a recomendação, teve jogador que chegou a ironizar o pedido.

"O Comitê Olímpico do Brasil repudia a atitude da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e dos jogadores da seleção de futebol durante a cerimônia de premiação do torneio masculino", escreveu o COB, em comunicado.

O Comitê indicou que deve buscar ações jurídicas diante do descumprimento do acordo que havia sido assinado pelos jogadores. "No momento, as energias do Comitê estão totalmente voltadas para a manutenção dos trabalhos que resultaram na melhor participação brasileira na História das Olimpíadas. Por este motivo, apenas após o encerramento dos Jogos o COB tornará públicas as medidas que serão tomadas para preservar os direitos do Movimento Olímpico, dos demais atletas e dos nossos patrocinadores." Nas redes sociais, o nadador Bruno Fratus, bronze nos 50m livre nos Jogos de Tóquio-20, também criticou a atitude do futebol brasileiro: "A mensagem foi clara: não fazem parte do time e não fazem questão. Também estão completamente desconexos e alienados as consequências que isso pode gerar a inúmeros atletas que não são milionários como eles".

O Brasil conquistou 21 medalhas (7 de ouro, 6 de prata e 8 de bronze) em Tóquio. O time de futebol masculino foi o primeiro a não usar o agasalho da patrocinadora do COB. No pódio do futebol masculino, as seleções da Espanha (vice-campeã) e do México (medalha de bronze) vestiram agasalhos dos seus respectivos comitês nacionais.

Fonte: Rede Record / scctv.net.br / RD Guaíba