>>> Escute nossa rádio enquanto ler o artigo <<<

Imortal volta a campo na próxima semana para duelo da Libertadores contra o The Strongest, mas jogará no Couto Pereira

Alberto Guerra afirma que o Grêmio pode não jogar mais na Arena em 2024

Esportes

Imortal volta a campo na próxima semana para duelo da Libertadores contra o The Strongest, mas jogará no Couto Pereira

Grêmio de olho na Libertadores

O Grêmio está se preparando para retornar aos jogos oficiais. O primeiro desafio gremista desde a paralisação devido as enchentes no Rio Grande do Sul será contra o The Strongest, pela Copa Libertadores da América.

Mas outro assunto veio à tona nos bastidores: Brenno. Isso porque o goleiro não pretende retornar ao time gaúcho, sendo assim, a ideia dele é seguir na Europa. Diante deste cenário, a tendência é de que o Clube realize uma nova negociação

Apesar disso, o tema do momento no Imortal é a Arena. Não é novidade que o campo foi muito prejudicado pelas enchentes, diante disso, em entrevista coletiva, Alberto Guerra deu uma declaração que preocupou a torcida.

Pode não jogar mais lá em 2024

“Nós ainda nem conseguimos entrar na Arena. Estamos considerando a possibilidade de talvez, esse ano, não conseguir jogar na Arena. Se a grama morreu, se fala de 90 a 120 dias para retornarmos ao CT”, iniciou.

“O CT que é aberto, que tem mais sol, que não tem o estádio na volta. Se transportarmos isso para a Arena, podemos ter uma noção do tempo que vai precisar para recuperar e jogar lá”, acrescentou o mandatário.

Outro tema que chamou a atenção da torcida foi Edenilson, contratado recentemente. Isso porque o atleta revelou que abriga em sua casa mais de 40 pessoas afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

LEIA TAMBÉM: Abel Ferreira manda recado para Chelsea após venda de Estêvão, do Palmeiras – SCC TV – TV/RD

Agora, conforme citado anteriormente, o Grêmio se prepara para encarar o The Strongest, em jogo válido pela sexta rodada da fase de grupos da Libertadores. O duelo está marcado para quarta-feira (29), às 19h, no Couto Pereira.

Fonte: História de Rodrigo Ribeiro – Divulgação: scctv.net.br/Rádio Giramundoweb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *